O que aconteceu com a Seleção Brasileira?


Era uma noite escura e tempestuosa e eu me lembrava da época em que jogar contra a Amarelinha era sinal de medo para os adversários. Um medo misturado com euforia. “Jogaremos contra os melhores do mundo”. Havia respeito, admiração, temor e paixão. Paixão vinda do povo que adorava acompanhar os jogos e torcer como se cada partida valesse uma vaga em final de Copa. Foi-se o tempo em que as coisas eram assim. Li, vi e ouvi os jogos de Zico, Gylmar, Djalma, Bebeto, Pelé, Tostão, Dunga, Careca, Sócrates, Rivellino. Mas sou da geração que acompanhou Ronaldo, Cafu, Rivaldo, Marcos, Roberto Carlos, R10, Dida, Lúcio. Depois vi Julio Baptista, Zé Roberto, Emerson, Adriano, Luisão, Cicinho, Kaká. Daí em diante veio o desânimo. Doni, Gilberto, Grafite, Alonso (sim, lembra dele?), entre outros. A seleção que antes era “Brasileira” adotou um estilo de jogo cada vez mais europeu.

Copa de 70
Copa de 70

Culpa talvez do grande numero de jogadores exportados para o velho continente nas últimas décadas. Dos 23 convocados na conquista da Copa de 2002, 11 jogavam no Brasil. Eram eles Marcos, Ricardinho, Gilberto Silva, Belletti, Anderson Polga, Kléberson, Vampeta, Juninho Paulista, Edilson, Luizão, Rogério Ceni e Kaká. Esse foi um número de jogadores “da casa” que nunca mais chegamos nem perto de ter. Em 2006 caiu para 3, assim como em 2010 e indo para 4 em 2014. A verdade é que o processo para o atual futebol apresentado começou a ocorrer faz um tempo:

  • Já em 90 foi o início da “europetização” (perdão pela criação da palavra!);
  • 94 foi a implementação do “futebol resultado”, que realmente deu resultado quando Baggio isolou aquele pênalti.
  • 98 quase retornamos às origens, mas o resultado negativo para o franceses na final fez o futebol tupiniquim retroceder.
  • Achávamos que tudo estava perdido, mas em 2002 foi à lá 1994 (exceção feita à Ronaldo e Rivaldo)
  • 2006 e 2010 sem comentários…
  • E 2014 ainda está mui7o fresco em nossas memórias. Impossível esquecer.

Eis que nossos jogadores e, principalmente técnicos, resolveram aderir à moda: descaracterizaram-se por completo! Todo o padrão de jogo foi abaixo, toda a habilidade transformou-se em táticas européias e poucos, hoje em dia, destacam-se tecnicamente. Viramos seleção de um jogador só. Isso foi o suficiente para a Seleção Brasileira ser motivo de dúvida e descrédito. Hoje muitos acham que temos a pior seleção de todos os tempos. Os atuais jogadores brilham em seus respectivos clubes (a ponto de sempre figurarem entre os melhores jogadores do mundo), porém se perdem quando representam a amarelinha. culpa TOTAL dos comandantes, ao meu ver, que adotam táticas covardes e conservadoras, bem diferentes do Brasil de 58, 62, 70, 82, 86…

Hoje tudo se resume a auto-exposição para empresários barganharem uma vaga em algum time da Europa (como aconteceu ultimamente com Firmino, Luiz Adriano, Bernard, Douglas Costa… jogadores que, sinceramente, não teriam futebol pra jogar nas seleções de 2006 para trás) O time de Dunga pode ganhar esse torneio no Chile? Acho difícil, mas pode. Porém, se acontecer será sem apresentar o melhor futebol. Passamos erroneamente a nos contentar com Copa das Confederações e Copa América. O hexa parece distante demais agora.

E todos se perguntam “O que aconteceu com a Seleção Brasileira?”

Juan Oliveira

Anúncios

Um comentário sobre “O que aconteceu com a Seleção Brasileira?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s